English French German Spain Italian Dutch

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Estou na mesa com uma maça na boca!

E mas uma vez caio na armadilha que insisto em criar!
Acredito ter amigos.Mas,minha forma de amizade só é aceita quando conviniente.
Não adianta ser prestativo e amigo quando se é ignorado.
Sou dado demais!
Falo muito quando gosto!
Isso só estimula quem nunca foi bem tratado a se achar especial demais.
Só termina inflando egos infantis que não entendem o que é dividir o bolo.
Deixar de fazer algo só para agradar as pessoas.Que nada!Eles são os donos do mundo.
Se preocupe com eles!
Mas,eles não podem se preocupar com você!Isso os deixaria fracos!
Eu me engano toda vez!
Achando que seria retribuído por minha solidariedade.
Esperar algo de alguém é o erro que tenho que consertar.
Aprender outra vez a ser seco.Isso me faz forte.
Essa coisa de vencer ou perder não me importa!
Só queria estar em paz com todos que me cercam.Puder falar de minhas merdas.
Encher o saco com minhas dores.Como enchem o meu!Só que eu as entendo e aceito.
O meu ombro sempre lá!passou a ser desprezado.Justamente por estar sempre lá!
Enfim,que eu faço.Estou tropeçando em mim outra vez.
Caindo no meu erro novamente.
Acreditando em minha vontade de ser amigo!
Quando amigos não existem!
Mas na realidade eu é que não existo para eles.
Provavelmente,minha dor vai lhe provocar risos e fazer se sentir mais forte!
Que assim seja!
Pois,indiferente a sua indiferença ainda serei amigo.
Ainda estarei lá quando suas lagrimas chegarem.
Pois,ainda sou seu amigo!
Apesar de burro e de saber que nada vai mudar!
Respeito-me tanto que não lhe tenho magoa!
Te gosto tanto que entendo que me esquecer de vez em quando faz parte de seu viver e do seu mundo!
Há quem nasce para servir
E há´quem nasce para ser servido!
Você nasceu para me servir
E agora estou na mesa com uma maça na boca!
Fez bem seu trabalho!
Espero que te satisfaça...

Aproveita!Pois,logo vou começar a me decompor!

domingo, 2 de novembro de 2008

Ando meio enfadado!
Acho que vou bater em alguém!
Provavelmente!Em mim!
Tou mereçendo não me mereçer!
Melhor será eu me esqueçer um pouco!
Ficar louco!
E me perder do nexo!
Esqueçer um pouco do meu ego!
E dançar feliz!Me fazer elétrico!

Marcelo Aranha

domingo, 28 de setembro de 2008

Negona!

Negona!
Aprendi a adorar minha solidão!
Pois, é quando estou só que me aproximo mais de você!
É quando me lembro do seu rebolado desajeitado aos lavar os pratos.
Ou de como eu te acompanhava ao banho!
Apenas para conversar!
Portanto!Ao estar sozinho!Fico totalmente acompanhado por você!
Claro!Que ao final fica aquele gosto de quero mais!
Que também é bom!
Dessa relação que insiste em não ter fim!
Tiro forças para saber que o amor é verdade!
E que o verdadeiro amor é feito de clichês!
Do tipo não importa se está com quem ama!
Mas, estar com que se ama na cabeça!Na realidade não sinto frustrações ou sentimento de perca algum!
Sinto-me acompanhado para o resto de minha vida!
Transcendi o desejo de sentir-me amado por você!
Basta o meu!
Que ninguém conseguiu apagar!Nem mesmo você!
Desta relação sem brigas que tivemos e onde egos não se atropelavam!
Ficou aquele grito de “te amo!” dado de plenos pulmões na Paulista!
Ou a dança no Ibirapuera!
Ou o comentário do beijoqueiro! Provavelmente aquele beijo foi fantástico sim!
Arrancou comentários de um especialista!
Minha face tem agora um sorriso bobo.
E isso não tem preço!
Por tudo que deixou em mim! Eu apenas posso te devolver com apreço.
E disser que ainda mesmo tendo te conhecido com 17 anos!
É a maior mulher que conheci!
Nunca perdi alguém que não me deixasse com raiva ou sensação de falha!
Com você isso não acontece!
A sensação é de felicidade por ainda estar vivendo essa experiência! Mesmo sendo a distância!
A data de seu nascimento para mim é uma festa!
Foi quando entrou neste mundo!E o destino depois quis nos fazer parceiros!
Muita luz!Amor,paz e dinheiro!
Se cuida!Seu niver me deixa pra lá de feliz!
Beijos!

Marcelo aranha

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Em paz!

Cansado...
Cansaço...
Tenho a sensação do dever cumprido.
Sinto-me pleno e tranqüilo.
Penei até me conhecer.
E ao finalmente me encontrar. Entendi a causa de minhas privações.
A ansiedade que me atrasava.
A paciência que me fazia atropelar o agora!Não havia o medo de errar. Mas, havia o medo das conseqüências dos erros. A vontade de subverter tudo a minha vontade!
Queria comandar um barco que seguia sem leme. E acreditava nas minhas ilusões.
Agora acredito nos meus defeitos e orgulho-me de meus acertos. Estou começando a equilibrar.
Para cada erro um acerto. Nem que seja ao reconhecer que errei. Talvez, tenha encontrado a forma de viver comigo. Nem me importa o que mundo anda fazendo.
Pois, percebi que ele não é o barco e sim o rio!É tortuoso em certos lugares, vazio em alguns, violento em outros e por diversas vezes calmo demais.
Adoro a sensação de cansaço, me lembra luta, trabalho e o sexo.
Todas essas formas de cansaço fazem parte para se ter o prêmio!
Não me canso mais com conversas alheias, comentários ao meu respeito ou o preconceito alheio.
Já não me cansam!Pois, não vejo sentido nessas formas de gastar minha energia.
Tampouco, como vivem meus amigos ou outras pessoas!Apenas, estou pronto para abraçá-los.
Minha energia eu gasto com um sorriso, um abraço ou uma conversa interessante.
Não que não cultive a besteira de uma noite de embriaguez!Ou um ato irresponsável que me lembre como sou livre e minha vida mesmo não depende do mundo.
Para que eu a ame, para que eu a mal diga!Faço isso muitas vezes. Geralmente quando me esqueço de vivê-la para apenas ser um humano medíocre na frente da TV. Enquanto poderia enriquecê-la muito mais.
Pelo menos, agora estou aprendendo verdadeiramente com meus erros de anos atrás!
Estão gravados em meu ser para que eu tenha esse parâmetro afinado.
Amei quem não devia ou devia não sei...
Fiz amor nas ruas, bebi vinho barato até cair, enfrentei a estrada sem dinheiro. Só com a coragem.
Conquistei quem amava, perdi quem amava.
Conquistei quem eu não queria, e tão pouco imaginava.
Já não me cansam!Pois, não vejo sentido nessas formas de gastar minha energia.
Recebi sim de pobres, fui expulso por ricos.
Conheci almas nobres, perdi amigos.
Aprendi com que sofre, dormi com o inimigo.
Agradeço hoje por estar começando a cansar de viver.
Acredito que isso se chama sabedoria de vida!
E acreditem a sensação é boa!


Marcelo Aranha

domingo, 15 de junho de 2008

Por estes dias eu me desentendi com supostos amigos por conta de uma falha minha.
E vi que pra cobrar-me dos meus erros eles são leões.
Mas, se eu necessitasse deles em alguma situação tornavam-se rapidamente invisíveis.
Não me lembro de um favor que tenham me feito ou de uma palavra de incentivo vinda deles.
Mas, sei que acertei muito! E muito eu fiz tentando ter seu respeito. Só que nunca tive.
Daí coloquei as idas e vindas na balança para tentar achar qual contribuição eles deram para a minha vida!
Nenhuma!
Não é que aí fiquei feliz! Fui um escroto com quem merecia. Entendi que perder o convívio com eles não me afetaria em nada. Já que nunca fizeram algo palpável ou interessante por mim.
Pelo contrário sinto-me leve e pleno.
Sinto-me impulsionado para terminar com muitas outras pseudo-amizades.
A amizade que eu preciso. Descobri que antes eu traía deixando-a de lado. Para favorecer as que eram apenas um engodo.
Deixei de lado a amizade que tenho e é a mais perfeita que um ser humano pode ter.
A amizade por si mesmo.
Traduzindo! Amor próprio!
Esquecer essas pessoas
Fez
-me lembrar muito mais de mim.

Marcelo Aranha

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Dia dos namorados

Engraçado!Como a carga que se forma neste dia atropela os solteiros.
Um enorme sentimento de falha e um vazio que aumenta quando vemos os casais rindo e de mãos dadas.
Eu estava confiante em ter um dia dos namorados totalmente inserido neste contexto este ano.
Eu esperava por ela com rosas e muito amor.
Mas, eu novamente errei por esperar demais da minha vida!Quem nasceu pra ser só sempre o será.
Infelizmente, sou sentimental. E o fim desta esperança me derrubou mais ainda!
Talvez, o certo seja ser sem esperança!
Será que já tive minha dose de desejar e ser desejado?
Estou começando a acreditar nisso. Que aqueles breves momentos de felicidade viam como droga oferecida por traficante. Apenas, para me fazer buscar por mais?
Vou sair do vicio, vou largar esta droga.
Talvez o amor que eu procuro dar para alguém. Sirva-me!
É talvez direcionando para mim. Sendo cético em relação aos outros. Eu me encontre. Pois, infelizmente tenho a triste mania de me encontrar em outras pessoas. Significa que me apaixono na verdade por mim?
O amor conseguiu! Me mostrou que é mais poderoso e que eu devo correr dele.
E assim será!
Não por medo ou tristeza.
Mas, por cansaço!!!!
Ele é muito mais rápido e ágil que eu...

Marcelo Aranha

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Noías!

Portanto,talvez eu decida o que ser.
Depende do que eu ouvir
Do que eu veja.
Meu olhar sobre o mundo imundo que vivemos descobriu que a peste somos nós.
Os maiores vermes da terra.
Corroendo e destruindo a terra para assim destruírmos melhor nós mesmos.
Poço de inteligência sem futuro. O que mais desenvolvemos foi como nos destruir.

Marcelo Aranha.

domingo, 18 de maio de 2008

Solto e em paz!

Meu caminhar está livre.
Tenho hoje as rédeas da minha vida.
Observo os servos do sistema e agradeço por usar muito pouco!
Assim menos serei usado por ele.
Descobri em mim um silêncio que deixa pessoas apreensivas e assustadas.
Meu calar é minha melhor expressão!Um grito de liberdade e busca.
Ao me expressar assim reviro mentes e renovo a minha.
Sempre tem algo novo nas mentes alheias que servem de exemplo para o certo ou errado.
Como adoro o lado subversivo das coisas. Aprendi a usar o mal de forma benéfica.
Entenda como quiser!Reflita!Ainda é de graça!

Marcelo Aranha!

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Um conto no canto do Pelourinho

Naquela noite o Pelourinho não tinha mais graça!
E eu cercado por desgraças e estrangeiras fúteis e de fácil convívio
Lembrava-me de uma mulher em especial que dias antes tinha visto.
Tentava entender por que eu quando a vi recuei e parti
Fui para o mais longe possível daquela beleza extremamente pura e simples.
Ela tinha tudo para ser vaidosa e boba.
Mas, lançava fantasia e luz!
Quando menos esperava do mundo. Ele trás justamente essa fonte de energia para minha frente!
Acompanhada de um amigo meu.
Eu fiquei sem palavras e com medo. Nunca tinha me sido dado á possibilidade de conviver com alguém assim.
E a minha enorme capacidade de fazer as merdas acontecerem me dizia para me afastar. Enquanto meu coração me empurrava e bombeava forte em direção dela.
Só precisavam de um lugar para fumar um baseado!
Levei-os até a minha humilde casa!Falei como nunca enquanto fumava. Nunca mais eu havia fumado e me senti totalmente á vontade com aqueles olhos verdes me fitando.
O resto do mundo passou á ser nada!
Cada vez mais eu me sentia atraído pela luz que ela exalava.
Fui inalando suas palavras e o doce tom de sua voz rouca.
Não sei de onde me veio á coragem e a trouxe em meus braços para um beijo!
Descrever aquele momento até hoje é muito difícil!Não consigo entender o que senti até hoje.
Sei que beijei com amor e com amor fui beijado!
Depois, do beijo a rua!Á noite!
Fomos juntos ver o mundo e neste dia o mundo era o Pelourinho.
Não enxergava mais as crianças pedindo dinheiro, os gringos em busca de sexo fácil ou os caçadores de gringas exercendo seu oficio!
Eu os entendo por elas eles são valorizados pela cor de sua pele e respeitados por sua vida dura.
Enquanto, as mulheres daqui os desprezam.
Conheço muitos que hoje estão bem e modificaram suas vidas por conta de uma oportunidadeque uma mulher estrangeira deu para eles.
Não os culpo!Se renegam o país. O país já os renegou há muito tempo.
Partimos para um show de reggae num lugar simples e lotado.
Tudo de bom e de ruim reunido no mesmo local. Mas, eu nada via ou sentia. Dançava embalado pelo ritmo dos nossos corações.
Eu tentava me entregar. Mas, já havia me entregue desde a primeira vez que eu a vi!
Depois, tive o prazer enorme de apenas respeita-la e dormir abraçado com ela.
De sermos puro carinho e sensibilidade.
E eu pude entender que do meio da lama podem brotar as mais lindas flores e espalhar seu perfume pelo planeta!

Continua...

segunda-feira, 31 de março de 2008

A volta!

A volta foi triunfante!
Só faltou os tambores.
Aquelas pessoas sempre irritantes e seus pensamentos dementes.
Senti pena!
Cresçi e revi crenças
Me permiti e fiz andanças.
Agora volto para expor minhas mudanças.

marcelo Aranha

"Vou expor as mudanças através deste blog!"
Voltei!!!!

quarta-feira, 12 de março de 2008

Dal!

Chegou e me mostrou o que é ser respeitado e respeitar!
Só isso basta para que o amor seja forte e duradouro!
Definir ela é dificil!Apenas sei que é timida e boa gente!
É tão legal que me faz ser bom também!

terça-feira, 11 de março de 2008

Tem mais?


Overdose de calma não é mesmiçe?
Ou deve ser de mente mediocre?
Gosto de cerrar os dentes e entrar numa discussão!
Aumentar meus limites.
Dominar a situação!Eu não sou seu retrato
Eu desejo viver o meu tempo!
Você busca algum impacto!
E eu já sou o efeito!

segunda-feira, 3 de março de 2008

Jovens???



Todos egoístas com seus celulares novos.
Consumindo sertanejo e pagode goela abaixo.
Ser psicólogo agora é fácil
Todo mundo é igual!
Tudo é rápido tudo banal!
Um atropelando o outro trocando traumas e dores!
Competição pra ver quem se constrói destruindo mais.
Amigos ou inimigos!
Todos juntos!Sem princípios.
Burros por mais que estudem!
Pedindo voto para ser capa no orkut!

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Mico!!!

Faz tempo que não me sinto tranquilo assim.
Resolvi um grande problema que eu criei
mas,felizmente com um erro que cometi me permitiu conheçer todos o que tinha cometido.
Agora tenho de volta uma grande amiga!E sem problemas nenhum!
Uma merda que fiz resolveu todas as outras!
Blz!

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Bem!

Estes dias tirei de dentro de mim um monstro que me assombrava há muito tempo.
Estou leve e tranquilo!Gosto de me sentir assim!É bom!!!

domingo, 17 de fevereiro de 2008

Covardes!


Maldito sentimento de raiva!
E esse imenso rancor que me consome.
Remoendo essas emoções otárias.
Fazendo que meu ego tombe.
Ando cansado deste combate!
Desses sentimentos baixos.
Desisto de esquecer e não é fácil!
Pelo menos hoje eu os aceito. Sei que vivem em mim.
Não que eu me goste ao ponto de ser idiota.
Procuro satisfazer e estar satisfeito.
A felicidade vicia como qualquer droga!
Não persigo sonhos perfeitos.
Sem o devido cuidado viram pesadelos!E sufocam!
Só busco estar com paz e levar a paz!
Seja a quem ou como for!
O simples me completa!Me satisfaz!
Enquanto desprezam seu valor!Eu o busco mais!
Me sinto mal por essa raiva dos fúteis!
Sei que eles não a merecem e eu não preciso disso!
Consumo de energia com coisas inúteis e sem sentido!
Não quero ceder ao que procuro!
Não quero semear a dor!
Mas, me orgulho de ser quem sou!
Raiva?
Descarrego no pai que grita o filho!
No homem que não respeita mulher!
Em quem se ser deixa ser destruído!
Por um covarde qualquer!

Marcelo Aranha

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Humano...

Devido a momentos indevidos.
Me vi dividido em vários indivíduos!
Um decente, outro promiscuo!
Um consciente, outro perdido!
Um presente, outro sem amigos!


Por falta de uma causa!
Me vi dividido em varias almas!
Por vezes indiferente, outras sem calma!
Por vezes inocente,noutra disparando a arma!
Por vezes contente,outras vezes pura mágoa!


Pela parte que me cabe.
Me vi perdido em varias fases!
Numa hora mudo,noutra cheio de frases!
Numa hora justo,noutra sou o entrave!
Numa hora puro,noutra o disfarce!
Espero que baste!


Nenhum caminho me leva pra algo.
Já fui flecha!Já fui alvo!
Já fui o que protesta!Já fui calmo!
Já fui o que fecha!Hoje eu abro!
Já fui o que entrega!Hoje me calo!
Já fui o que tempera!Hoje só salgo!!!!

Marcelo Aranha

Gracias!!!

Eu te vi e recuei
Amar outra vez?
Não!O fim eu já sei!
Você me viu!E o que fez?
Chegou com sensatez.
Envolveu-me em compreensão.
Preparou-se me preparando.
Ganhou esperando...
Quando vi já estava me entregando!
Recuo pra conquistar.
Fez-me desejar.
Estendeu sua paz a mim!
Destruiu meu medo de me dar.
Abriu meu peito e veio se instalar.
Eu te vejo e agradeço.
Amo quem eu mereço.
Não tem fim. Nem preço!
Você me vê e o que faz?
Ajuda-me mais!
Estende a mão.
E segue me acompanhando.
Ganhamos nos entregando.
O que conquistamos não vamos largar!
Temos paz assim.
Somos um casal á se dar!
Levamos á vida a nos juntar!

Marcelo Aranha

Nosso mal se tornou um bem!

Pensa que só você é triste?
Só você vive só?
Proponho ficar sozinhos juntos!
Dividir umas cervejas.
A segunda do cigarro.
Virarmos a mesa.
Fazer estrago!
Misturarmos nossa dor
Mesclarmos nosso vazio
Somar nossa falta de amor!
E juntos sermos mais sozinhos!
Mulher!Tire esse sorriso do rosto
Faça o que lhe é proposto
Não me olhe desse jeito!
Minha proposta é solidão!Não beijo!
Você estragou tudo!
Podíamos ser tão só juntos...
Você tinha que gostar?
Sinto muito!Tenho que me afastar!
Era pra ser algo frio.
Você me conquistou!Você me traiu.
Não sei se fico ou se vou!
Você me conseguiu!

Marcelo Aranha

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

domingo, 10 de fevereiro de 2008

O limo e a lama.

Não é de hoje que tentam me vender essa depressão!
Mas, não posso comprar o que já tenho.
Prefiro investir na solidão.
E na dor que carrego por dentro.
Gosto do cheiro de cinzeiro cheio...
Das roupas surradas largadas pele casa...
Do meu viver desordeiro!
E de minha alma descarada!
Se eu sorrir é puro cinismo!
Ou pensamentos pervertidos.
Do amor eu amo o sofrer.
O amar sem nada esperar.
O viver por viver.
Acreditar que vai melhorar?
Sou um ser da noite
Dos bares e ressacas.
Prefiro da vida o lado podre.
Das dores e desgraças...
Parto pro lado realista.
Sem emoções fictícias!
Adoro os dias cinzas.
E amo a noite chuvosa!
Nela minha energia se multiplica.
E minha raiva dobra
O que mais gosto na felicidade é quando ela acaba!
O sentimento de perda e desalinho.
Por mim?O mundo desaba.
Pois, já sou sozinho.
Mantendo-me triste evito a desilusão.
Já não tem o que me conquiste.
Não quero mais emoção!
Não falo! Eu canto!
Na vida eu surfo!
Não me calo!
Paro e escuto!
Não me alimento!
Eu absorvo!
Não caminho!
Eu corro!
Não tripudio!O que passou? Passou!
Não choro!Eu emociono!
Não me dobro!
Eu perdôo!
Não te cobro!
Eu me doou!
O que sou?

Marcelo Aranha

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Fica com seu mundo que eu faço o meu!


O mundo está conspirando pro meu fim.
Mas, sei que para viver só necessito de água e comida.
Não de pessoas ao redor de mim.
Como acreditar num mundo suicida?
Talvez, eu tenha me enganado muito.
Visto flores e luzes onde não tinha...
Abaixei meu orgulho muito mais do que devia.
Felizmente, dentro da tristeza acordei.
Vi tudo errado que há no viver...
Rasguei tudo que sonhei
E resolvi crescer!
Crescendo vi que posso modificar meu destino.
Abdicar das emoções e ser seco.
Cético para ser mais preciso!
E eliminar medos.
Ando com quem me ama!
E não com quem amo.
Toda gente é gente estranha.
Que deixo fora dos planos.
Tão frageis dentro de suas fantasias da moda!
Posando de poderosas e devendo o cartão de crédito!
Sei o meu canto e o meu espaço.
Sei do meu pranto eu que cato os pedaços.
Chega de ser emotivo.
Ajudar o caralho!
Estarei sendo auto-destrutivo...
Autêntico palhaço!

Marcelo Aranha

Fogo Amigo?



Fui alvo do teu punhal
Sangrei por ter lhe confiado minha alma.
Não esperava de você todo esse mal.
Mas, 0 que sinto é pena!Pois, é você quem se acaba.
Sei me levantar só.
E percebo que você só rasteja.
Tenta me levar ao chão e a respirar o mesmo pó.
Não sou o sensacional. Tampouco sou o fraco
Vejo em você uma raiva passional
O canto de uma vida em fracasso.
Assim, me ensinas a desconfiar...
A ser sorrateiro e vil
A sempre desconversar
E não fazer parte do seu vazio.
Passou por cima da minha consideração
Atropelou o que de bom te ofereci
Viva na sua solidão
Pois, não vive mais em mim.

Marcelo Aranha

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Desculpe...



Desculpe!
Se eu gosto de você!
Se isso te aflige
Que posso fazer?
O sentimento persiste
Tento até morrer.
Mas, ele já me matou.
Carcaça viva que sou
Alimento-me dos seus restos.
Sonho tuas utopias
Água do meu deserto.
Flor que rompe o asfalto da rua.
Sensação de felicidade incompleta
Ou de que falta algo
Dor de merda!
Que só passa com álcool
O alivio busquei no bar
Só encontrei mais saudades
Dor de rasgar a minha carne!
Eu queria estar entre as suas
No aconchego dos teus braços
Procuro teu rosto pelas ruas
E sua voz no espaço.
Desculpe!

Marcelo Aranha

Em busca da felicidade!!



E eu que saí em busca de ser feliz
Percebo que a felicidade é relativa á sua personalidade
Só de tentar você já á tem.
Mas, se espera que venha do nada!Você é mais um ninguém.
Que sendo fraco nada vai durar ao seu lado
Ser feliz depende de vários fatores.
Pode ser que pensem que estejas derrotado
Mas, sua felicidade está ligada a outros valores.
Não é o dinheiro, não é um amor.
Não é com desespero, é o que você dá valor.
Vejo tanto pobres infelizes querendo ser ricos.
Vejo ricos felizes por ajudarem os pobres.
Gente de câncer que não deixa de rir.
E não se entrega!
Jovens saudaveis a se destruir...
Que optaram pelas trevas!
Cada um tem seus sonhos
Nunca ligue eles a alguém.
Pois, somos o que somos.
Atrás de nosso próprio bem.

Marcelo Aranha

terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

Dois em um!


"Dedicado á katherine"

Trôpego lhe descrevo meus momentos
Vesgo desembrulho os erros.
Sem saber fico insatisfeito.
Reconheço que tens meu imenso respeito
Será isto um defeito?
Tenho que mudar meu jeito
Talvez assim me aproxime do perfeito
Da inconsciência sou hospedeiro
Esperando para que seu eu verdadeiro
Consuma-me em beijos.
Que o nunca mais eu seja apenas um passageiro
Dentro do seu coração desordeiro.
Mas, que o meu e o seu sejam um reflexo no espelho.
E reflitam este maravilhoso apego!
Sem você prossigo bêbado.
Lembrando dos seus movimentos.
Gostosos e lentos!
Feitos no nosso leito.
Aprendemos os ensinamentos.
Para sermos dois em um vivendo...

Marcelo Aranha

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Atraso rápido!




Por muito tempo liguei pro tempo.
Tempo é coisa dos homens
Que precisam oprimir
Agora apressados se movem
Sem saber aonde ir.
Essa pressa geral funciona como uma prensa...
Fazer algo no tempo do comercial.
E voltar pra TV grudenta
Comer sem sentir o sabor!
Nem sentir um banho
Sendo o relógio seu ditador
Seu dono.
O tempo é uma sugestão.
A prova que acreditamos em tudo
O tempo pegajosa ilusão
Atrelada ao mundo!
Sem tempo o tempo corre.
E tentamos acompanhar.
Mas, ele já te envolve.
E faz se atrasar.

Marcelo Aranha

Balada prum amor divertido?





Te sintonizo no ar!
Você não pode me tirar o direito de te amar!Ou pode?
Por mais que não goste. Eu gosto!
Mesmo que o mundo desaprove!Eu me jogo!
Quantas vezes fechei os olhos e senti seu cheiro!
Ouvi tua voz, te dei um beijo!
Daí!Encaro o dia calmo
Disposto e revigorado.
O meu amor é meu!Porra!
E me mantem vivo, aceso!
Pode ser até que eu morra!
Mas, ele vai no meu peito.
Tá difícil achar frases
Não precisa
Não me importa como me trate
Você foi à escolhida...

"Só chora pelo que perdeu quem já teve"

Marcelo Aranha

Cada um carrega a dor que lhe cabe!



Minha mágoa e a dor não me permitem que eu lhe tenha amor.
Meu respeito próprio é culpa sua!
Certo que a saudade continua.
Parte suave e turbulenta do meu ser.
Foi o principal estimulo para eu crescer
Pode ser que essa dorzinha cesse?
Cada um sofre quando e como merece?
Pode ser que um dia eu entenda?
E quem sabe essa dor ceda
Sei que fui falho e fraco
Esperava ser cobrado. Mas,não tão caro!
Tentava ser o que não era
Não pedi ajuda e você não notou!
Sei o passado não se muda.mas,o meu congelou!
Posso só pedir perdão por sua partida!
Que me partiu...
Que cortou...
Como posso amar quem me mostrou minha inutilidade?Me fez sentir o mais fútil.
Sem personalidade!O último!!!
A única que realmente amei me apresentou á dor!!!
É assustador!
Nos meus momentos de solidão sussurras no meu ouvido!
Que está dentro de mim.
Quantas vezes tentei te extirpar e mudar meu sentido.
Mesmo com a mágoa e sensação de erro registrado no cartório da minha alma.
Nela está gravada e tatuada.
Cada um carrega a culpa que lhe cabe!
O preço pra felicidade...

"Mágoa!Sentimento de confirmação que te fizeram mal!"
"Um carimbo de dor"


Marcelo Aranha

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Drogas licítas!



Saí pra beber!
Quero viajar e me descobrir.
Esquecer de mim, esquecer de viver.
Como posso estar cheio do que me falta?
Mentiras na mesa do bar.
Desenhar na mesa com água do copo...
Acabar-me de fumar!
Da cerveja brincar com o rotulo.
Até ela ou o papo esquentar!
Questionar o mundo que faço parte?
Falar de política, amor e arte.
Psicologia me enche.
Não podemos nos entender.
Como vamos analisar os outros?
Como saber quem é louco.
Loucura boa, certas vezes destrutiva.
Coragem é pra poucos.
Mas, não se ensina.
Ficar tonto? não!
Tonto estou no dia-dia.
Sem poesia e ilusão.
Paisagem deserta.
Com a mente agora aberta.
E cheirando inspiração!
Prum poema, um livro ou uma canção.

Marcelo Aranha.

Flores de plástico derretem ao sol!



Por trás de toda minha suposta sabedoria!
Exercito os ensinamentos que me passou sem querer.
Sempre soube que cresceria
Convivendo com você!
Nas vezes que fui no fundo.
Encontrava-me no absurdo
Traçando planos idiotas
Arrombando as portas!
Mesmo tendo a chave.
Com a coragem de um covarde
Vendo o que não é
Vivendo o que não existe.
Mergulhando onde não dá pé!
Orgulhoso e triste.
Apegado á uma dor qualquer!
Porém, sigo com o pretexto.
Do bem um dia ter lhe feito!
Apenas, isto me move.
Apenas, isto é de minha posse!
O que lhe dei eu ainda tenho
Ninguém me toma
É fruto de onde venho
E você também é dona.

Marcelo Aranha

Atestado de que o amor é puro!




"Resposta ao texto de katherine"

Você não imagina quão louco eu fui, sou e serei pra estar com você novamente.
Fazer o tempo deixar de existir estando ao seu lado!
Falar com você tem um impacto diferente!
Meu cérebro fica paralisado.
Jamais estive nos lugares que me levou. Ninguém sabe o caminho!
Ninguém decifrou meu código como fez.
Abraçar pra dormir. Doido pelo cheiro do sexo. Mas, te entender e ficar satisfeito.
Me fez enxergar defeitos e aprimorar qualidades.
Daqui caminho ao seu lado e me importo com que te importa. Falta eu aprender a falar com você.
Certas horas eu passo ao seu lado!
Posso estar dirigindo,dormindo,bebendo e sorrindo.
Vou pra longe viver aquele passado.
Rir só, entristecer só e ver o que faria modificado.
Meu melhor beijo já me foi dado.
Ficou em mim, ficou guardado!
Naquela noite!Naquele sobrado
Sabe, quando me lembro do desespero de ser jogado.
Meu peito infla e fico angustiado.
Acho que é a saudade de estar com o ente amado!
Talvez nunca os corpos estejam juntos!
Mais os corações estão misturados!

TE AMO TB!!!

Marcelo Aranha

domingo, 27 de janeiro de 2008

Deby não deu nome!



Uma maravilhosa hora para escrever, sabe os escritores, poetas, pensadores, e afins adoram a madrugada, pois é o único momento que sua mente se dedica a unicamente viajar, por mundos desconhecidos, lugares, situações, e uma imensidão de coisas de qualquer ser que saiba realmente dar valor a seus pensamentos.

Muitas vezes as pessoas consideram escritores como seres vazios, e nem param para reparar que a escrita, os textos, os livros nos preenchem melhor do que qualquer relação meramente carnal, ou qualquer conjugue de família, ou qualquer balada, ou até mesmo de pós – ressacas achamos isto até muito ente diante, e sem fundamento algum. Tudo simplesmente estereotipo, de pessoas fracas que não conseguem defender seus pensamentos.

Nós somos sangue e alma, somos interior e exterior, muitas vezes ódio e amor, tristeza e felicidade, somos a princesa e a bruxa, a bela e a fera, conseguimos ser o mocinho e o bandido, somos a mãe careta e a filha rebelde, e tudo isto sem sair do lugar.

E além de tudo isto ainda escutamos algumas vezes:

Menina (o) largue destes livros e vai viver.

Se soubessem o quanto vivemos, viajamos, e conhecemos lugares distintos sem sair do lugar, saberiam que na verdade não somos nadas vazio, somos preenchidos completamente por sensações estranhas sim! Mas muito maravilhosas, melhor do que o gozo, ou melhor, do que qualquer coisa que um simples ser humano possa imaginar.

Débora Moreira


"Obrigado por sua contribuição!Mande mais textos!!!"

sábado, 26 de janeiro de 2008

Atestado de que o amor é burro




Saudade do gosto de teus corpos na minha boca,
sua voz chegando suave e doce aos meus ouvidos,
sua mão firme a me segurar pela nuca,
sua barba me deixando corada e arrepiando minha pele,
de me sentir enlaçada em seus braços.... de filosofar livremente sobre o mundo,
de simplesmente jogar conversa fora por horas e horas....
de ficar tão atrapalhada com sua presença a ponto de sair tropeçando nas coisas,
dar risada dos seus sadismos,
ficar simplesmente ao seu lado, em silêncio te adimirando...
escutar histórias da américa e de sua criança pequena...
saudade da astrologia, psicologia, da direção dos ventos....
saudade de mais um monte de coisas que não sei por em palavras....

Amo você !!!

Katherine

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

O que me mata!



Melancólico caminho até o alto do monte
Observo a linda vista...
Os vales, os pássaros e as flores.
Bom que isto exista.
Mas, não ameniza minhas dores.
Desde que se foi
Não sinto o chão
Perdi o meu norte.
Agora nada mais impede que eu me doe
A tosca saída da morte.
Salto para o precipício.
Plano como um pássaro.
Bem leve no inicio.
Espirito pesado
No frio da queda lembro o frio de sua partida.
Saudades dos orgasmos
E da comunhão de nossas vidas.
Chego ao chão como um soco
Som seco, som oco.
Sangue assustado sem querer sair
Ossos triturados e fora de seus lugares.
Neste instante te senti.
A dor vai a níveis insuportáveis
Tento te enxergar. Mas, meus olhos são só sangue.
Com corpo torto e tosco.lembro como era antes.
Tento me erguer
Chegar á você!
Movimentos lentos e menos dolorosos que a sua falta.
Ossos desencaixados movimentando-se em agonia
Empurrados por minha alma e ideologia.
Fico de pé e passo a passo vou até você.
Na hora do abraço você se afasta deixa eu cair e me observa morrer.
Não é a queda que me mata.O que me mata é ficar sem você!

Marcelo Aranha

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Sombras

Dentro de instantes estarei em outra dimensão!Talvez,perto demais de mim mesmo.Aí mora o perigo!Entenderei o meu pensar?Meu jeito de agir?Ou apenas me orgulharei de minha roupa nova.Comprada em uma loja que se diz Out! E cobra mais por isso.Eu muito jeca! Acredito que estou longe da sociedade.Que corro por fora!Merda!Eu faço parte da sociedade e se eu a ataco estou assumindo o meu lado suicida.Vamos morrer hoje?Com que griffe?

Paz!!!!

Eta!!!
Calmaria.Eu ando muito bem estes tempos e isto me assusta!Não rola nenhuma crise ou desavença!Será que estou louco?Não!Acho que cresci.
Ouço rock da maneira mais calma possivel.E perdi a sede!Agora!Tenho medo é de me afogar...
Tiro um sarro de toda a ignorância que tinha e da minha falta de visão.Mas,tenho saudades das merdas elas me avisavam que estava vivo.Agora!Se vou errar eu identifico e paro.Isso é um saco!Vixe!!!Virei responsável!Vou mudar tudo.Procurar desafios novos e esquecer a calmaria!Tô saindo agora!Vida se prepare!!!!!

Ajude-me a te esquecer!

Da onda do álcool vem a coragem para sair do casulo
Deixar de me calar e lhe falar tudo...
Perguntar-lhe quem é você?
Que me faz desordem
Pare de me apaixonar! Trate-me mal
Peça-me pra não gostar de seu jeito.
Você deve saber ser grossa
Seja agora!

Mande-me ir
Quebre as rosas que te dei...
Pise nos bombons
Mostre-me que errei
Diga um não em bom tom

Faça-me abaixar a cabeça
Ver o meu ridículo querer ser desprezado
Talvez assim eu cresça.
E saia do seu lado!

Quebre as rosas que te dei...
Pise nos bombons
Mostre-me que errei
Diga um não em bom tom

Marcelo aranha

Livro

Depois do carnaval estarei colocando a disposição de quem queira o link para baixar capitulos de meu livro!
Um Romance!
De 15 em 15 dias estará no ar novos capitulos.

Medo assim de não mais me conhecer!

Eu sou pobre de espirito e não sei o que est

Não posso me salvar de mim?

Não queria viver assim

E nem mesmo sei se isso é vida?

Tentei comprar as respostas!

Mas,odeio crediário

E a vida só vende a prazo!

E o seu nome é destino.

Daí vou clandestino tentando me entender

Esquecer de meus desatinos

Esquecer deste sofrer

Que já me acostumei

E o que vou fazer sem ele

Não me reconhecerei

Preciso ajudar alguém pra ver se me ajudo

Fazer o bem pra ver ser eu mudo!

Tranquei tanta coisa no peito que encravou...

E quebrar meu espírito fraco é necessário.

Sentir sabor no que faço...

Medo de mim e do que posso vir a ser?

Medo assim de não mais me conhecer!


Marcelo Aranha

http://www.youtube.com/watch?v=1YHRBWL9wns
Ouçam Jay Vaquer!

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Sem simetria

Vendo minha vida escorrer assim.

Parto pra o vazio de ser sozinho.

Relembro quantas vezes eu sofri

Sendo seu chaveirinho!

Acabou! Vou aproveitar o que você não quer!

Minha vida que é bela e veloz

Muda a cada instante do meu viver

Você não cala mais minha voz

Obrigado pelo seu desprezo

A dor que você me causou

Deu-me tanto medo

Que me mudou

Não me pisa mais

Não me segura

Vou ser mais capaz

E com nova estrutura!

Se olhar pra trás sinto raiva do que fiz

Pra frente nem te vejo.

Só serei mais feliz.

E ser feliz é questão de tempo

Uma felicidade busca outra

Terei uma alma que apague a tatuagem boba que você fez na minha

Que é sem simetria!!!!

Marcelo Aranha

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Amar amiga!

Amar amiga!

Amar uma amiga é:

Ter um discurso que solucione problemas de forma fácil?
Tem dias que me pergunto. Por que você me importa?
Tento ser insensível ao teu jeito que toma o espaço
Mas, a cada olhar surge uma sensação nova.
Medo, carinho, raiva e tesão!
Vontade de lhe dar as mãos!

Amar uma amiga é:
Esse sentimento que roí devagar
Você não me vê
Você não me escuta
Apenas, me tolera.
Sorri das minhas besteiras. Mas, não liga pras minhas verdades.
Estar em seu segundo plano. Não é o plano.
Acho que percebe e finge não entender.
Você acredita que sou gente boa assim com todos?
Te mando a mensagem pelo olho.
Montando o jogo.
Esperando a brecha. Por onde entrará minha flecha.
Só me alcança quem espera!Perde-se quem se desespera!
Claro!Que causa medo!Mas, quero você completa.
Dividindo os erros e as metas!

Amar uma amiga é:
Não gostar disso.
Mas, se expor assim. Descer do pedestal.
Amar seu ego mais que o meu!
Por vezes sentir-se mal!
Por ser tão seu!

Amar uma amiga é:
Viver com o amor engasgado.Achando que te amar é um desrespeito.
Sentir uma dor insustentável.Ter essa pressão no peito.
É morrer quando vc me chama de melhor amigo.
Como te falar se você não me ouve.
Eu me sinto ridiculo!
Me sinto podre!
Não queria te amar.Ter toda essa dor...
Queria ser imune
Puder sorrir e não chorar.
Ser o feliz que não sou!

Amar uma amiga é:
Ter medo de te falar e você ficar brava,decepcionada e o pior sorrir de mim.
Fico com essa saudade do que não tive e sem forças para sumir


Marcelo Aranha

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Corte-me as asas!!!

Corte-me as asas!!!

Por quantos bares te busquei?
Enquanto você estava dentro de mim.
Tropeçando em meu ego desequilibrei
E me perdi
Não consigo mentir mais!
Como vou viver.
Não posso ser franco
Se lhe falar a verdade. Vou sofrer.
Não me veja chorando.
Tenho que agir como gelo.
Fingir ser o fogo.
Esconder os medos
E roubar no jogo!
Criei-me vendo todos mentirem
E você me arranca assim toda minha mentira.
Vi todos esconderem como vivem.
Você me bloqueou as saídas!
Daí, vou ser mais um mendigo gritando verdades e chamado de louco...
Devolva-me minha hipocrisia. Me deixe continuar tolo.
Não me dê toda essa clareza.
Não me deixe ver as falhas.
Deixe-me longe da franqueza.

Corte-me essas asas!!!

Marcelo Aranha

Tão perto,tão longe!!!!!

Tudo turvo!
Tudo meio que psicodelico.Cadê minha garrafa?
Mundo sujo!Imundo velho!Cadê minha alma?
Compro alegrias aos goles.
Crio dependência...
Chega de sentimentos nobres
Que venham as consequências!!
Divido meu vazio com vc?
Ou o seu ser já faz parte de mim?
Sei que sou mais tosco que os demais.Mas, eu acredito em vc!
Sinto vc perto e chego a cheirar sua alma!
Odor doce que dá prazer!e me acalma!
A distância existe!Mas, a venço no pensamento!
Chego a tua testa e dou um beijo....
Pois,vc conquistou meu respeito!

Marcelo Aranha

Pra quem eu estiver amando!

Por sua causa:
Hei de raptar todos os sons!
Para libertar um grito de agonia...
Usarei de toda luz!
para iluminar a escuridão vazia.
Tenho medo de vc...
mas,muito medo de ficar sozinho.
Venha me socorrer,Me livrar deste vazio!
Choco minhas inseguranças com teu abraço acolhedor.
Tentando destruir meu medo e ter amor.
Rezo...
Pra que nossa amizade.
Crie maturidae!Até quem sabe cair na tempestade das emoções!!
Cicatrizando nossas feridas e unindo nossos corações
Hoje!Vivo como um feto antes do parto.
Num ventre de traumas e lagrímas
Tentando dar um bom futuro ao meu mau passado.
E Suprir tua falta....

Autor:Marcelo Sales

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Vixe!

Estar travado de cerveja me abre a mente!me deixa zen!me liberta!Me faz ver que não perdi nada quando fiquei parado,quando não fui aquela festa,quando pulei aquela musica!Que ser livre para vomitar o que vc´s acham ser vergonhoso é o que liga!Não ligo para dar meu salário pro guri da sinaleira!Só não quero perder pra quem se julga esperto!Eu não sou esperto!Sou o bobo de quem as pessoas riem!Mas,sigo puro!Não louco!Arrebento as correntes e esvazio pneus por aí!Ser o sacana está no sangue!O barato é puder ser e deixar pra lá!É ver a droga e recusar,tirar pé do acelerador enquanto todos apertam e saber a hora de parar!me deixe assim e seja como vc quiser vou te aceitar e amar assim mesmo!Não me molde!Eu não te absorvo!Eu me somo a vc!

sábado, 5 de janeiro de 2008

Feliz 2008

Por quantas vezes eu errei por ser acessível às pessoas. Relevar suas loucuras e como me tratavam.Para mim é extremamente duro ter que mudar minha forma de ser e ver o conceito de amizade.Mas,fazer o que?Você é o que os outros vêem não o que você vê.

E percebi que a minha imagem por mais que eu queira ser amigo se apresenta como um mendigo de atenção. Simplesmente por eu estar aberto as emoções.Toda vez que fui introspectivo consegui o que queria dinheiro,mulher e atenção.

Acho um preço muito caro a se pagar!Deixando de agir honestamente comigo eu consegui tudo e um pouco mais. Aviso que voltarei a ser assim.Então,não estranhe se eu não oferecer o que esteja comendo,o que esteja bebendo,que eu não dê licença,que eu não sorria ,que eu fale pouco,que seja egocêntrico e hipócrita.

Que eu pise em pessoas e cuspa em idéias alheias. Toda vez que entro neste ciclo eu venço.Parece que olho por cima do mundo.Que não faço parte dele!E tem situações que funcionam como Start para isso!Este ano foi a passagem de ano.Depois,de pagar o pau,de ser fraco durante toda a noite e me sentir idiota e pequeno.Me vi tendo raiva e vergonha de mim.Então se é para viver com raiva!Que não seja de mim. E sim do mundo!Saiba que por trás das atitudes egoístas e vazias que passarei a ter. Lá no fundo o cara gente boa que um dia existiu se suicidou bebendo ódio e desprezo por tudo!

Não me amo!Sendo assim não amo você , ninguém ou nada!