English French German Spain Italian Dutch

domingo, 29 de novembro de 2009

Acordado!

Eu resolvi acordar.
Dormi muito tempo.
O que eu Pensava ser sonho era pesadelo!
Toda coragem na realidade vem do medo!
Ter medo é o impulso para transpor os obstáculos.
Viver do medo é ser fraco!
Não almejo ser o mais correto.
Almejo ser o que tem e leva a paz.
Por muito tempo pensei ser esperto.
E na verdade vivia buscando algo fugaz.
Firmei o foco no palpável.
No real e calmo.
Portanto, tranqüilo me sinto fantástico.
Tempos atrás iria contra tudo e todos.
Hoje faço o mundo ao meu gosto.
Tem quem pavimenta sua trilha.
Tem quem transforma o ambiente para chegar ao topo
Eu só quero cuidar da minha família.
E me divertir um pouco!

Marcelo Aranha

terça-feira, 24 de novembro de 2009

O que só você me faz!

Por debaixo das cobertas estava o seu corpo.
Estava quente.
Você me fazia quente.
Como quente é o sabor do teu sexo.
Fazendo-me sentir nervoso e inexperiente diante de algo tão belo.
Como suas curvas!
Que toda vez que penso em você.
Minha emoção muda.
Mas, também vivo do seu aconchego.
Dos teus abraços.
Claro!Que me lembro dos seus gemidos.
Mas, lembro mais do teu olhar calmo.
Do seu jeito amigo.
De como um momento com você consegue persistir em minha cabeça.
Vem á tona a qualquer hora.
Provocando ereções espontâneas.
E sensações tão maravilhosas.
Você talvez não acredite no sabor adocicado do teu sexo.
Mas, pelo menos acredite no sabor doce de tua alma.
Pois, quando estou dentro do seu sexo. Quero tudo!
Seu corpo e sua mente e o mundo.
Que me faz sentir homem e querer estar você pra sempre.
Na realidade sabe dar e receber.
Acho seu jeito de ser muito bonito.
Faz minha vontade de te amar aumentar e chegar infinito.

Marcelo Aranha

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Taciturno e bonito!

video
Adoro essa musica!

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Paz de espírito!

Geralmente eu utilizo este lugar para desabafar.
Mas, vou tentar expressar neste texto um momento bom meu.
Falar que se está feliz num mundo onde só se ouve lamentos é no mínimo arriscado.
Tende a soar falso ou gerar desconfianças alheias.
Mas, eu não seria feliz plenamente se guardasse esta alegria só pra mim.
Hoje depois do trabalho fui ver o mar.
Sentei e admirei aquela imensidão.
O que me levou a admirar a vida também.
Qualquer vida!Dos meus chegados dos que se afastaram e os que eu mesmo afastei.
Por um erro meu ou um erro deles.
Se foi por um erro deles.Eu vacilei!Pois,ainda não tinha a sabedoria para perdoar que tenho hoje.
Compreendi que tenho a obrigação de me adaptar as condições que a vida impõe.
E que questionar estas condições não vai mudar nada.
Pois,a vida tem um ritmo que sempre teremos que acompanhar.
Quem não acompanha é um morto vivo.
Com isso me fiz feliz! E por tabela deixo quem me acompanha sempre com um sorriso no rosto.

Marcelo Aranha

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Cure My Tragedy

Salve as pessoas perfeitas!
Salve os perfeitinhos de plantão.
Salve os sambistas de ocasião.
Sempre prontos para exposição.
Matem as pessoas feias.
Matem os repetentes.
Matem os que amam.
Matem os que são gente.
Salve os espelhos dos pais.
Salve os universitários sem aptidão.
Salve os sugadores de cultura.
Salve os ordinarios de plantão!
Matem quem divide o pão.
Matem achando que é sua a razão.
Mate-me na sua ambição!
Salvando-me de sua visão!

Marcelo Sales

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Norte!


Toda vez que procuro o meu norte.
Vou escrever.
Mas, minha bússola sempre esteve com defeito.
Pois, ela só aponta para você.
Sou um adjetivo saudosista sem sujeito!
Resignado tentando me reconhecer.
Por onde começo?Se nem mesmo sei onde é o fim.
Qual o preço de implodir?
Absorvo minhas tensões. E sofro muito se as deixo sair.
Na realidade são desilusões!Que sobrevivem e dão vida para mim.
Elas tem vida própria.
E me guiam na desordem que é viver.
Pois, certa é a morte proposta.Certo é o sofrer!
Nunca estamos satisfeitos?
Se é a única certeza!Pra que tanto orgulho?
Não sonho com tudo perfeito.
Assim faço estradas e derrubo muros.
Se for pra sorrir falso. O melhor é não sorrir.
Se for pra ter amor aos pedaços!Melhor não sentir!

Marcelo Sales

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Anos 80


Na minha adolescência não havia mp3, pagodão baiano e nem celular!
Orelhão era de ficha, quase ninguém tinha cartão de crédito e van era kombi.
Ficávamos ao lado do aparelho de som esperando a rádio tocar os hits do momento para que os registrássemos em fitas cassetes pra lá de usadas. Colocávamos um papel preso com durex para puder regravá-las. E quando tínhamos muita sorte o locutor não falava durante a musica.
Catástrofe era quando uma partia.
Era executada uma verdadeira operação para recuperar a tal fita.
Pois, acreditem uma fita cassete era muito cara.
E adolescente não andava com dinheiro na minha época.
Se você tinha uma fita cromo tirava onda!Cromo era a fita que tinha melhor qualidade.
Era uma verdadeira caça ao tesouro. Já que nem todos tinham como comprar os vinis.
Drogas? Nem disso se falava.
Festa?As festas eram baseadas no principio que homem levava bebida e mulher comida.
Não havia drogas. Mas, estávamos chapados de adrenalina e da melhor droga inventada. A alegria.
Não existia vinho de plástico a solução era comprar os garrafões de 5 litros. A comida era um caso a parte. Éramos vitimas das experiências culinárias das garotas. Havia salgados que não sei o que eram até hoje.
Cerveja?Quem tinha dinheiro pra isso?
Era difícil ficar bêbado.
Primeiro não tínhamos a intenção de beber muito. Já que não tínhamos problemas para esquecer.
O mais grave problema que tínhamos era algum teste na escola durante a semana.
Eu era encarregado do som!O cara! Naquele tempo usávamos módulos.
Um amplificador, um tape-deck e um pick-up.
Para que as pessoas jogassem as cajás! "Significado: dançassem muito!"
Quando a festa era chique tinha luz negra e estrobóscopica. Poucos recursos. Mas, tínhamos o mais importante a alegria e a excitação.
E dançávamos muito!
Todo tipo de musica. Boa musica.
Lembro que as musicas românticas eram geralmente um momento de tensão entre os garotos.
Pois, se a garota não aceitasse dançar com você. Era encarado como rejeição e assunto de gozação por um bom tempo. Mas, quando aceitava era excitante demais. O contato de dois corpos descobrindo os hormônios era faísca pura.Geralmente não dava em nada.Mas,nem precisava!
Nas musicas agitadas era lindo e doido fazer as coreografias. Pura diversão!
Pura melancolia agora!Recheada de saudades e agradecido por ter crescido numa época de boa musica.
Nos dias da semana o máximo que ficávamos a conversar nos playgrounds era das 19h00min ás 21h30min.
Eu era sortudo morava em uma casa. Não em prédios.
Surgia geralmente o pai de alguma garota e educadamente lembrava que teríamos aula no outro dia."TÀ NA HORA! OLHA A AULA AMANHÃ!"
Seguidos de um sonoro e sério boa-noite!
Época da aceitação e dos traumas ridículos. Eu encanava com minhas roupas.
Quem comprava eram meus pais. Sem a mínima possibilidade de acordo ou escolha.
Compravam pelo preço e não pela estética.
Aquilo me revoltava.
Pra comprar uma conga tinha que implorar! A conga do futebol!
O futebol era na rua. No asfalto quente.
A conga parecia uma colcha de retalhos!Pois, tentávamos dar uma sobre vida a ela.
E homem usava rosa - choque de boa!Ê anos 80.

"Obs:Todas as fitas cassetes piratas que depois comprei nos câmelos faltavam alguma musica. E o que eu tinha de mais tecnológico naquele tempo era um walkman amarelo que os câmelos diziam ser à prova de água!"

Marcelo Aranha

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Mensagem subliminar explícita!

Se tiver um tempo visite:
http://blog.uncovering.org/

domingo, 16 de agosto de 2009

Definitivamente, os virginianos são violentos!


Uma cerveja ao lado do computador, uma mulher deitada na cama e um homem calado
Que trabalha as idéias e sentimentos
Tendo muito que refletir. Ele ainda não acredita que elas lhe falaram aquilo.
Três mulheres totalmente diferentes lhe falando a mesma coisa?
Falando que ele é a resposta as suas buscas. Que a espera delas acabou.
Talvez para elas. Pois, ele sabe o que é e quem é o seu norte.
Engraçado!Uma levou um ano para se decidir, outra levou semanas e a mais interessante um dia.
Ouviu a mesma coisa falada de formas diferentes na mesma semana.
Fugia de uma, caía no colo da outra.
Descobriu que agir sereno e calmo. Acalma e afaga as dores alheias. Com isso sufoca a sua própria dor.
Mas, definitivamente não quer colher os frutos por ser um absorvente de egos e carências.
Nenhuma delas entendeu que quando estava com elas ele apenas buscava relembrar uma. Que havia reconhecido nelas algo da mulher que buscava.
Que ela é a mescla das três.
Risonha, bocó, inteligente, despojada, sexy, feia, bonita e enfim única.
Teve que explicar e ensinar que ele tem um lado maquiavélico e que não é um homem bom.
Apenas afogou-se junto com elas. Companheiros de solidão!
Mas, que vínculos são para o amor e não para coroar uma noite de bebida e euforia.
E que a cama foi apenas uma maneira de não pensar na amada quando ele fosse dormir.
Não ficou lisonjeado. E sim sentiu o contrário
Ficou de si enojado.
E decidiu se fechar mais.
E quanto mais fechado!Mais instigante se tornou. Quanto menos ele riu.
Mais risos provocou.

Marcelo Aranha
"Texto escrito ao som de Green Day - Wake Me Up When September Ends "
"LEIA NO VOLUME MAXÍMO"

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Sabedoria de rua

Não existe esse papo de colocar só a cabecinha. Pênis não tem ombro.

domingo, 2 de agosto de 2009

Filme

Se puder assista um filme chamado "O visitante"
Renda-se, como eu me rendi.
Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei.
Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento.

Clarice Lispector

sábado, 1 de agosto de 2009

Satélites


Tem pessoas que acreditam que podem prever os erros e que não apostar é a forma correta de levar a vida.
Eu sou o contrário! Se algo me agrada eu assumo o risco. E seja o que Deus quiser.
Deus?
Não posso falar dele para pessoas programadas e céticas. Que Acreditam que podem ditar as regras em tudo.
O que é verdade e o que é mentira!
Creio que o verdadeiro nome do meu Deus é força de vontade!
É o sol, uma planta crescendo, uma enchente, um nascimento ou uma morte!
Creio que se eu não me jogasse pela vida.Eu não teria a sorte de aprender que o toque certo e cafajeste em um corpo feminino junto com a pressão necessária que devo fazer do meu corpo contra o dela aceleraria seu processo de lubrificação. Ou entre momento certo para palavra delicada ou a obscena no ouvido.
Não vislumbraria tantos corpos e orgasmos!A caminho do paraíso.
Não almoçaria com o pedreiro, jantaria com o delegado e dormiria com a produtora de teatro.
Não jogaria bola com um advogado ou xadrez com vendedor de café! Não entenderia o universo fabuloso dos fliperamas onde a vitória sobre os meninos de rua descalços era emocionante. Foi ali que descobri como eles são tão iguais a mim. E como privamos eles de serem melhores que nós.
Aprendi no acerto e erro.
Errei mais que acertei.
Mas, como tudo que aprendo eu jamais esqueço. Tudo vira sensatez.
Recuso-me a usar um preservativo para emoção. Viver tentando controlar o que passa ao meu redor.
Vejo muitos vivendo como estrelas e tendo amigos satélites!
Sugando emoções para alimentar o amor própio.
A vida é descontrolada!
E como começa acaba! Carrego e não reclamo da minha carga.
Não acreditam na energia chamada Deus! Imagine se eu lhes falar de karma!
Minha ânsia por descobertas. Descamba em conhecimento. No meu e no alheio.
Não posso podar-me.
Tem quem viva assim!
Eu não!
Como não expressar uma sensação. Se mostrar falho é arriscado?
E preferir envelhecer ao lado de quem for mais confortável?
Quero cair! E saio mais forte a cada tombo.
Sinto-me vivo!Tendo dias calmos por sabedoria e não por medo e covardia.

Marcelo Aranha

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Trato

Tenho um acordo com meu eu. Ter um pouco de felicidade até o final de cada dia. Claro que tem dias que não consigo cumprir!E outros que a felicidade vem de uma forma fácil.
Num sorriso de uma criança. Num caramelo com o sabor da minha adolescência.
Numa musica que me leva por aí
Lembrando-me descobertas passadas. E guiando-me por novas.
Nos dias em que não cumpria minha parte do trato ficava quieto.
Sentia-me pequeno.
Por que a vida cumpriu com a parte dela. Deu-me emoções!O sol, plantas, amigos, e a liberdade de escolha.
Enfim, estava tudo a minha frente e deixei a felicidade passar.
Mas, amanhã prometo a mim mesmo que vou conseguir.
E o que vou conseguir não é alcançar a felicidade.
Mas, sim ser feliz em procurar por ela.

Marcelo Sales

terça-feira, 21 de julho de 2009

Depois de ver

video

Depois de ver
O círculo
Composição: Pedro Pondé

Era a casa
Era luz
Eram pais e irmãos
Mas era só um lado do mundo
Era só esse que eu via
Era deus
Era igreja
Era culpa
Era dor
Mas era só um lado do mundo
O outro eu desconhecia

Era a ordem e a prova
Era o estudo e o uniforme
E o futuro
E o futuro...

Mas era tudo incompleto
E eu faço parte do mundo
Eu só cheguei a mim mesmo
Depois de ver

sexta-feira, 17 de julho de 2009

ACESSEM:

www.festivaldeinvernobahia.com.br

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Reencontro

Composição: Marcelo Aranha

Um reencontro é a forma de acabar com os fantasmas.
Por que assim caem as mascaras.
Afinal, Já sabemos demais do outro.
Os vícios, defeitos e gostos.
Se for pra reviver nem adianta.
Pois, o seu sabor já me é estranho e diferente.
Nem sempre é bom colher o que se planta.
Quando não se conhece a semente.

Deixa o reencontro no meu sonho.
Assim ele é como eu quero.
Sem fatores estranhos ou mistérios!

Tenho preguiça pra amor novo.
Não deixo crescer!
Além disso, sou muito orgulhoso.
Pra outra vez me envolver.
Reencontro só é bom.
Quando é o fruto de boas saudades.
E não quando vem cheio de dor e entraves.

Deixa o reencontro no meu sonho.
Assim ele é como eu quero.
Sem fatores estranhos ou mistérios!

Letras!

É com satisfação que comunico aos acompanhantes do blog que brevemente muitos textos daqui poderão ser ouvidos.
Estão sendo transformados em musica!


Marcelo Aranha

terça-feira, 14 de julho de 2009

O Centro do universo

video

Cascadura
Composição: Fábio Magalhães

Se tudo deu errado foi por culpa dela!
Mesmo sempre estando a lhe escutar
Jamais dividiu se quer uma parcela
Dos bons dias que os dois podem lembrar
Não se conforma se um novo Amor
A arrebatou e a levou pra outro lugar
Diz que nunca mais quer ver a cara dela
Mas na verdade tudo o que ele quer ver
É o impossível acontecer
Ela voltar e lhe dizer
Que tudo não passou de um grande engano seu

E assim vê se passar um dia a mais em vão
E assim vai atravessar a noite em claro, então
Assim vai envelhecendo sem nunca aprender
Que ninguém é o Centro do Universo, não

A cada instante uma lembrança lhe revela
Faltava muito pouco pra mudar
Mas muito orgulhoso, quis pular mais essa
Fez que fez, deixou continuar
A mágoa que isso enfim lhe causou
O tomou e não vai mais lhe abandonar
Pois como ele disse: Tudo é culpa dela!
Não há nada que o faça se arrepender
E admitir que ele perdeu
Alguém que amava por não ter
Admitido cada engano que era seu

E assim vê se passar um dia a mais em vão
E assim vai atravessar a noite em claro, então
Assim vai envelhecendo sem nunca aprender
Que ninguém é o Centro do Universo, não

segunda-feira, 13 de julho de 2009

O livro

Em Breve colocarei um link
Para quem quiser baixar o meu livro.
O Coelho Carnívoro!

Versos Versus Versos

Agora ela está associada as minhas derrotas.
Creio que é pelo fato de ter sido o tempo que estive ao seu lado minha maior vitória.
Então!Quando a vida muda meus rumos e histórias
Sinto falta dos momentos simples. Mas que pra mim foram de pura glória.
O melhor de se apaixonar por um demônio é que voce não precisa ser bom.
Mas, toda vez que a raiva aflora e tento a ela agredir.
O mais atingido sou eu.
Não sei o que amo. Ela ou o vazio que me deixou.
Preciso de um dos dois para continuar.
Continuo machucado!Pois, nunca aprenderei a machucar intencionalmente.
Ela deve ter mudado. E quero conservar na lembrança.
Uma pessoa que não existe mais.
A vida entalha a cada dia nossa alma.
Com gestos sutis ou viscerais.
Até o momento que ela acaba.
Por isso:
Enquanto tantos brigam contra a solidão.
Ela está sempre aqui
Nunca me deixa só!
É como se nunca tivesse partido
E quando estou com alguém na verdade estou a três.
Talvez por não ser mais tão inconsequente.
Que foi o fator que certamente influenciou para que eu a vivesse daquela forma apaixonadamente alucinante...

Marcelo Aranha

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Ele,O super-herói

video

Certos dias o tornam melhor
Ele é um herói
Sempre tem muito há fazer

É o mais veloz
Bem mais que nós
E onde lhe dói
Ninguém poderá saber

E a vida que ele leva não, não é, não
A que ele quer
Não, não é, não
Esconde nas trevas o que lhe dá prazer
Enquanto o mundo está a dormir

Sem mocinha
Eis nosso herói
Só solta a voz
Pra fingir que nunca perdeu

Quem o vê voar não o vê deprimido
Quando ele está derrotado sob as cobertas
E se ele revelar o quanto é sensível:
"O que é que os outros vão dizer?"

Fábio!Me retratou perfeitamente!Valeu!!!

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Sarcástico!!!

Sarcástico!
Eu o sou!Está incorporado no meu eu!Creio que desenvolvi meu sarcasmo á medida que fui entendendo a vida!
Percebendo que posso ser feliz com qualquer dor. Pois, existe uma maior que se incorporou em mim.
Todas as minhas paixões depois da maior!Tiveram que conviver com esse sentimento também!E o respeitam quando me ouvem falar dele.
Se a mulher que estiver comigo aceitar esse meu sentimento de saudade. Essa saudade não de beijar. Mas, Das conversas e do abraço.
Sigo feliz! E ela sugando um pouco da minha felicidade.
Não sei se que o que sinto agora é saudade de você ou da dor que de vez enquando acorda comigo!
Aí sou silêncio o dia todo. Sou ouvir as musicas que lembram os momentos bons.
Sou um choro contido no canto de casa!No volante do carro!
Sabe aquele choro sem lágrimas?
Só deixando o sentimento aflorar um pouco!
No meu silêncio viso não me machucar e não machucar você.
Pois, sei usar bem as palavras!
Mas, como humano sou passível de erros e de rancor também!

Sarcástico ?

Marcelo Aranha

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Vejam isso!

http://www.myspace.com/flauer

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Existem amores e "AMORES"

Seguindo...

Engraçado como um grande amor nos faz esquecer os amores passados.
Sejam eles felizes ou amarrotados.
Daqueles que seriam para toda vida!
Abraço de afogado!
O convivo com um que apagou o passado e sufoca o futuro.
Deixa-me arrasado e confuso!
Ele sempre vem quando vejo ou vivo o belo.
Desconcerta-me, tira-me do sentido.
Tira-me do sério
Ele esmaga-me com o tamanho do seu não! E deixa um aperto no peito desgraçado.
Lembrar dele pode fazer o meu dia melhor ou destruir uma semana inteira!
Fazer o que?
Quando apertam demais vejo velhas fotos. Pois, nelas ainda te reconheço.
Sei quem está ali.
Nessa lembrança sinto o primeiro beijo!
O sentimento é prosseguir.
Ir adiante...

Marcelo Aranha

terça-feira, 5 de maio de 2009

Plantas 2


1 de maio acordei e fui ver os meus.
Mãe e pai!É diferente agora. Não me dizem mais o que fazer nem como fazer.
Apenas, conversamos e me passam suas experiências. Juro que sinto falta das chamadas no saco de antigamente. Mas, também me orgulho de ter o seu aval.
Volto para estrada. Ouço Jamiroquai mandando que eu acelere mais. Canto junto com ele.
Observando a vista da linha verde!Passando por Arempebe lembro-me do tempo que ficava horas num ônibus para chegar aqui. Sorrio e piso mais. Tenho pressa.Minha carga está na mala do carro.
Ao chegar ao meu terreno. Olha!Anos atrás não tinha nem onde cair. Hoje parto para fazer minha casa de veraneio. Abro a mala!Retiro a preciosa carga!
Cinco mudas de manga,uma de siriguela e muitas de coqueiro!No passado passar os dias a plantar seria algo impossível. Mas, o ego se acalma e vejo como é bonito me reconstruir. Ser alguém, ter algo, amar alguém e tudo ser calmo. No amor!Não importa como ame e sim que ame. No final do dia sem álcool ou farras sinto-me vivo. Queria apresentar essas plantas a quem amo.
É o que posso fazer e suportar!
Quem me viu e quem me vê!Calmo!


Marcelo Aranha

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Paz!

Tenho vivido em paz!
Espero que vc´s tbém!
Releve o que ficou atrás!
valorize o que agora tem!
Sem problemas?
Pouca coisa á falar!
Sem dilemas?
Melhor aproveitar!
Pois,um dia essa paz acaba!
Esquenta a cabeça pra variar!
Nada que nós não conseguimos superar.

Marcelo Aranha

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Obrigado!!!




Certa vez ele foi deixado!E como era de esperar se entregou ao álcool e as drogas.
Desceu!
Encontrou outros pares. Mas, nunca se satisfez.
Pois, quem fica tem as lembranças presentes. Fica com os odores e cores.
Quem vai está entrando em uma nova fase. Mesmo que seja menos emocionante.
Ele viveu por guetos e lugares sombrios. Viu e passou por vários mundos.
Foi no fundo percebeu que de nada adiantaria se entregar.
Para o que não teria remédio ou chance de voltar.
Partindo então de uma situação pior do tinha antes de ser deixado.
E usando justamente a experiência adquirida no fundo.
Exercitou suas idéias. Sabia agora como lidar com o mundo.
Como manipular status e egos.
De forma totalmente sua. Conseguiu o que queria. Paz.
Pode se manter e manter seus caprichos e assim ser admirado por sua iniciativa de não se entregar.
Hoje ele só tem a agradecer á quem o desprezou. Se não fosse essa pessoa ele ainda teria aquela vida pequena como era pequena a esperança daquela pessoa.
Depois de um tempo voltou a ter contato com quem o deixou.
Por incrível que pareça. Para quem o deixou é mais fácil acreditar que ele não mudou e que ele não venceu.
Por que seria admitir que errou. E deixou passar um amor verdadeiro .
Ele entende e releva!Pois, cada qual tem que conviver com seus erros como ele convive com o dele.A diferença é saber tirar força disso.
Que a pessoa continue a pensar nele como derrotado. Sem saber que está fugindo de um erro do passado.

Dedicado á todos os seres que já foram deixados. Foram ao fundo e ressurgiram como uma fênix!
Pois, um reconhece a força do outro.
E perdoa e agradece quem mostrou o caminho. Mesmo causando dor.
Eles que vivam fingindo que acertaram. E acertaram mesmo. Pois,ajudaram o crescimento alheio!
Senão não evoluiríamos.
Pois,sendo melhores agora!Atraem boas energias e consequentemente boas pessoas.


Marcelo Aranha

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Passeio

Estou passeando por outros mundos(Blog´s)...
Na volta conto pra você!

Eu ainda ouço o Legião Urbana 2


Num reencontro com minha alma
Sempre suja e despedaçada
Absurda e absorta em seus traumas
Amo o lado escuro do mundo
Dos solitários, dos vagabundos.
Vou tentando destruir o meu vazio.
Mas, o vazio é o que tenho.
O que fazer quando destruí-lo?
Minha dor e tortura são a minha forma de viver.
Não me prometa dias felizes!
Ô coisa chata!
Todos rindo sem problemas.
Que riam de mim. Que se julguem superiores.
Mas, eu conheço a dor.
E a suporto e a amo.
Desçi e descobri aqui embaixo muita gente boa.
Aqui ninguém é fútil correndo atrás de um carro novo ou galgar mais status.
Aqui todos já foram lobos
E agora buscam deixar de ser palhaços.
Ser mais emotivo que emocionante se tornou nosso castigo.
Além de ser sufocante.
Dispara o gatilho dos pensamentos errantes.
Tenho a triste sina de amar quem eu deveria odiar.

Marcelo Aranha

segunda-feira, 30 de março de 2009

terça-feira, 24 de março de 2009

Cheiro de Rosa!




Na minha humilde existência.
Tenho experimentado conviver com todo tipo de pessoas e situações.
Algumas mirabolantes e sem consciência
Hoje!Trabalho mais minhas emoções

Tão sereno e calmo.
Observo o mundo de fora.
Não mais agrido. Só desarmo!
E guardo na memória.

Sem preconceitos
Cada individua tem sua história...
E você conseguiu meu respeito!
Boa amiga!Morena rosa perfumosa!

Marcelo Aranha

terça-feira, 10 de março de 2009

video

sexta-feira, 6 de março de 2009

Mulher!

Estou por aí!
Queimando paranóias!
Amolando a língua.
Desenhando mentiras...
Regendo formas.
Germinando intrigas.
Amarrando cobras.
Fortaleço o aço da minha estupidez!
Desejando ser mesquinho...
Vestido de raiva admiro a minha nudez!
Faço meu coração vadio!
Gosto das mulheres escrotas!
Sim! Das que se garantem
Das mulheres que para muitos são loucas!
Das que dão em qualquer lugar!
Das que flertam com outras!
Das que dão um não sem vacilar.
Por banheiros de bar, atrás de muros!
Das que entram pra jogar.
Sem se juntar ao mundo.
Assim caminho na selva sociedade...
Vida anônima e comum...
Que desistiu de amizades.
Que ama ser algum!
Nessa montanha de vaidades.
Recordo das suas unhas em minhas costas.
Do meu membro em riste.
Se aconchegando nas suas curvas gostosas.
Fazendo por um momento que minha arrogância sumisse.
Carne pressionando carne!
O cheiro de suor e Secreções!
Lubrificando nossa cumplicidade!
Ampliando sensações.
Fazendo-me dócil e servil!
Até desmanchar-me gozo.
Esqueçendo-me do meu ego vazio.
E do seu rosto...

Marcelo Aranha

quarta-feira, 4 de março de 2009

A fúria acorda e rasga os medos que existiam...

Estava sufocado em uma pequena poça de lama...
Feita dos meus erros e meu sangue.
Dali tirava meu sustento.
Sempre as mesmas emoções sem futuro!
Uma dor fria e apaixonante.
Aceitei viver naquele canto escuro.
Lá estava protegido da vida que se tornou sufocante.
Mas,a fúria acorda e rasga os medos que existiam.
E o calor do sol foi estimulante.
Rastejei para fora da lama e respirei o ar puro.
Neste ar veio de tudo!Menos a dor medonha.
Burrice ou covardia? Acho que nenhuma!
Só isso que impedia-me de ver o sol?
E agora a luz dele ofusca á imagem da derrota em minha lembrança...
E com sorte logo será apenas cinzas.
Que o vento levará!
Pois,Rasgando meus pesadelos começo a construir um sonho novo!
E por força de tudo que é puro!
AHHHHHHHHHH!
Respiro fundo e dou o primeiro passo por cima do que aconteçeu
Abraçando o meu eu que nunca mais tinha visto!
Que ninguem aceite o mal tão bem como eu o vivi!
Como falou Renato!

"Mas, tão certo quanto o erro de ser barco a Motor
E insistir em usar os remos,
É o mal que a água faz quando se afoga
E o salva-vidas não está lá porque não vemos."

Marcelo Aranha

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Spero di rivederti presto!


Andava tão triste que não enxergava em quem eu tinha me transformado.
Já estava acreditando no que os outros queriam...
Então!Chega-me você fazendo-me fantástico
Valorizando onde os outros riam.
Como resistir?
Caminho de peito aberto. Acreditando que minha maior mudança foi você!
Não que agora eu viva para sorrir. Só ando feliz!
O encaixe dos corpos se fez perfeito e te possuí
Fiz-me perfeito por que você assim o fez.
O olhar no olhar fala por si.
Economizamos tantas palavras. Apesar de toda a diferença.
Creio que uma mulher forte como és.
Era o que faltava para que eu fosse mais forte ainda!
E agora com a chegada da paz que tem teu nome.
Orgulho-me por chamar-me de teu “Homem”
E entender meu respeito por ti e assim também respeitar-me.
Sem confusões ou brigas.
Problemas resolvidos com conversas e sem ofensas.
Por isso és minha mulher!
Pois, me faz ser alguém!Somos uma troca que ao final é uma soma!
E vou seguir a cada dia tentando honrar o seu sentimento por mim.
Tendo como realidade o que tanta gente sonha!
E não sabe se vai conseguir.
Besos, baci, bacios e beijos!


Marcelo Aranha

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Postar!


Sinto-me bem quando venho aqui gritar meus problemas.
Acabo muitas vezes achando a solução.
Escrevo com violência!
Buscando um pouco de visão?
Aqui fiz amizades,aqui esqueçi um amor!
Aqui jogo minhas verdades no ventilador!
Meu lugarzinho secreto e publico.
Vá me entender?
Escrevo pra mim mesmo.
Eu reflito somente depois de ler.
Escrever ajuda-me a assimilar.
Aceito melhor minhas atitudes erradas ou certas.
Relembro emoções passadas e apresento-me as modernas!
Enfim!Escondo-me publicamente aqui.
Minhas lágrimas em forma de letra atraíram mais pessoas do que eu esperava.
Mas, elas atiçam-me quando a inspiração falta-me!
Aqui me prosto para postar.
Muitas vezes o que não saberia falar!

Marcelo Aranha

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Amor quando acaba!



Triste sempre vai ser quem busca no passado sua felicidade!
É fisíca!Não se pode mudar o tempo!Nem voltar atrás.
Houve tempo pra tudo. Até para eu me arrepender!
Hoje prefiro minha realidade.Fui machucado e também machuquei.
De bom só lembranças que pra mim significavam algo!
Até eu perceber que você nem delas se lembrava!
Percebi quão ridiculo eu estava sendo.
Vivendo de um passado que foi muito mais dor que alegrias!
Mais cobranças do que elogios!
E o pior cobranças caladas!Aquelas feitas no olhar!
E eu não soube decifra-lás de tão feliz que eu estava.
Quando o amor acaba!
Vemos como fomos bestas.
Como criamos apelidos fofos!
Temos um acesso de riso.
E colocamos o pé pra frente...
E simplesmente o esqueçemos no próximo passo!
E você com essa mania de me deixar na geladeira!
Só lembrando de mim na carência!
Acho que demorou tanto que amadureçi.
Quando o amor acaba percebemos que fizemos muito por nada...
Nem triste fico.Nem crio raiva!
Simplemente não mais te sinto!
E não entendo por que eu te amava.


Marcelo Aranha

Querem me manipular

Andam me embranquecendo!
Cada vez que vou ascendendo socialmente e profissionalmente.
Vão esqueçendo de minha cor.
Como se eu me tornasse um deles.
Não me acostumo com isso!
Pois,meus habitos culturais são outros.
meu ritmo é outro!
Minha pegada é outra!
E não vou mudar isso não!

Marcelo Aranha

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Silêncios

Escrevi pra você 3 minutos de silêncio!
Espero que você possa senti-los...

Marcelo Aranha

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Viva 2009?

Pra mim foi apenas um pretexto pra sair do sério!
Embriagar-me de propostas de novas oportunidades.
Mas,não busco resolver da vida os mistérios.
E nem decifrar verdades.
Não quero me entender!Quanto mais o mundo ou vc.
Tá bom do jeito que tinha que ser.
Tá calmo como deveria.
E assim sigo sem ligar para horas,dias,meses ou anos.
Fazendo que o mundo seja parte de meus sonhos.
Sem tentar viver controlando o que deve ser insano.
Pois,o insano é visceral.
É o que não está planejado.
E anormal é o meu vocabulário.
Longe de ser domado!!!

Marcelo Aranha

O segredo!

Olha fê!
Sei do seu segredo!Não entendo como escondeu isso por tanto tempo!